Páginas

sábado, 11 de agosto de 2012

15 curiosidades sobre as Ilhas Fiji

 
 
1. Oficialmente República das Ilhas Fiji, é um país insular da Oceania, cuja capital e cidade mais populosa é Suva.
2. Suva possui magnífica paisagem, e através da baía observam-se as montanhas em volta. Aloja uma peculiar arquitetura, mistura do passado colonial com mansões e jardins e as construções indígenas.
3. Vitória Parade é a maior rua de Suva, e nela alinham-se lojas, bancos, clubes noturnos e significativos prédios coloniais, como o Hotel Grand Pacific e a Antiga Casa do Governador, onde mora atualmente o Presidente do país.
4. O arquipélago de Fiji consiste de 322 ilhas, um terço das quais são desabitadas.
5. As duas ilhas mais importantes são Viti Levu e Vanua Levu. É em Viti Levu que se situa a capital e onde vivem quase três quartos da população.
6. Em Suva o turista na pode deixar de visitar o Jardim Thurston, o Museu das Fiji e o colorido mercado municipal.
7. O Museu e Biblioteca da ilha Levuka têm uma curiosa coleção de objetos nativos e europeus que encenam a história da cidade até nossos dias. Entre os edifícios religiosos há a Igreja do Sagrado Coração (1858) ou o Colégio e Convento Marista (1891) fundado por maristas franceses procedentes da Austrália.
8. Para um país do seu tamanho, Fiji tem forças armadas excepcionalmente eficientes, e tem sido um contribuinte importante em missões de manutenção de paz das Nações Unidas em vários pontos do globo.

Curiosidades sobre a Austrália e Ilhas do Pacífico



• Maior Ilha da Oceania (na verdade, é considerado um país), a Austrália, é o único país e quase por si só constitui um continente.
• Muito quente, leva a população a viver sobretudo perto da costa, sendo o interior quase deserto.
• O Oceano Pacifíco é o mais extenso e profundo do planeta, com muitas ilhas pequenas que, em conjunto com a Austrália e a Nova Zelândia, constituem a Oceania.
• Muitas ilhas do Pacifíco estão rodeadas por recifes de corais e são habitadas por espécies de peixes muito coloridas.
• O Coala e o Kanguru são a imagem dos animais que associamos à Austrália.
Sidney, não sendo a capital, é a cidade mais povoada e antiga da Austrália.

22 curiosidades sobre as Ilhas Galápagos

O Arquipélago de Galápagos tem uma extensão de 8.010 km2 e é composto por 13 ilhas grandes, seis pequenas e 40 ilhotas.

As maiores ilhas das Galápagos são: Isabela, São Cristóvão, Santiago, Santa Cruz e Fernandina.

Acredita-se que as Ilhas Galápagos tenham surgido de erupções vulcânicas no Oceano Pacífico ocorridas há cinco milhões de anos. A ilha Isabela é um dos lugares “mais jovens” do mundo, com apenas um milhão de anos.

As ilhas estão a 1.000 Km da Costa do Equador, próximas à Linha do Equador. O calor é insuportável. Curiosamente, essas ilhas são banhadas por uma corrente gelada (Corrente de Humboldt) vinda da Antártida.

A Corrente de Humbold banha toda a costa oeste da América do Sul, tornando o litoral do Chile, Peru e Equador extremamente gelado. Ela recebeu esse nome em homenagem ao naturalista alemão Alexander Von Humboldt.

Uma curiosidade sobre a Corrente de Humboldt: a evaporação das suas águas é extremamente pequena, o que contribui para deixar a umidade relativa do ar baixa no litoral oeste da América do Sul. O deserto mais árido do mundo – o Deserto de Atacama – localiza-se nessa região, mais propriamente no norte do Chile.

A Corrente de Humboldt leva nutrientes para a região das Ilhas Galápagos, o que torna essas águas ricas em fitoplanctons. Os fitoplanctons transformam a energia solar em matéria orgânica, o que atrai uma grande variedade de criaturas marinhas.

As Ilhas Galápagos possuem uma grande quantidade de animais endêmicos (que só existem naquele lugar), o que atrai a atenção de muitos naturalistas. Poucos cientistas se interessaram tanto pelas Galápagos quanto o naturalista inglês Charles Darwin. Ele observou pequenas modificações nos animais das ilhas, principalmente nos bicos de uma ave do tamanho de um pardal chamada de tentilhão. Darwin percebeu que cada bico era perfeitamente adaptado ao ambiente da ilha onde a ave vivia e foi graças a observações como essa que ele formulou uma das mais importantes idéias da história da ciência: a Teoria da Evolução.

Das 5.000 espécies de animais das ilhas, 2.000 só existem lá e em nenhum outro lugar da Terra.

Oriundos do continente americano, os tentilhões se adaptaram muito bem às ilhas. Existem 13 espécies de tentilhões nas Galápagos.

O primeiro morador das ilhas foi um irlandês chamado Patrick Watkins, que por lá foi abandonado em 1807. A população atual de Galápagos é de 19.000 pessoas.

As ilhas fazem parte da província equatoriana de Galápagos e tem como capital a pequena cidade de Puerto Baquerizo Moreno, localizada na Ilha de São Cristóvão.

Afinal, como surgiu o nome Galápagos? A expressão surgiu do verbo “galopar” e é uma alusão ao hábito espanhol de montar nas tartarugas gigantes do arquipélago antes de matá-las e consumir sua carne.

As tartarugas gigantes de Galápagos são animais de vida longa. Uma tartaruga pode passar com facilidade dos 100 anos. Recentemente, um exemplar morreu aos 176 anos no zoológico de Queensland, Austrália.

As iguanas marinhas de Galápagos são capazes de mergulhar a até 40 metros de profundidade e segurar a respiração por aproximadamente 20 minutos.

Uma das espécies mais exóticas do arquipélago é o pinguim-de-galápagos. É a espécie de pinguim que vive mais ao norte do planeta. Ele nada e se alimenta na corrente gelada que banha as ilhas. Em terra, é obrigado a procurar abrigo para se proteger de temperaturas que podem chegar a 38º C.

Uma lei criada em 1998 pelo Equador - que anos antes transformou Galápagos em parque nacional - proíbe a pesca comercial e a entrada de novos moradores nas ilhas.

O governo do Equador limitou o número de turistas a 20.000 por ano.

Os turistas que quiserem conhecer o Parque Nacional das Ilhas Galápagos devem seguir regras como não tocar nos animais, não jogar objetos no chão, não montar acampamentos e não andar com sacos plásticos.

Uma curiosidade muito interessante: o ar é tão salgado que quase todos os materiais que contém ferro são destruídos em pouquíssimo tempo pela corrosão.

Outra mais interessante: localizado na ilha Isabela, o maior vulcão de Galápagos chama-se Wolf. Ele está a 1.075 metros acima do nível do mar e é cercado por 2.500 mini-vulcões.

As Ilhas Galápagos são consideradas patrimônio da humanidade pela Organização das Nações Unidas.

sábado, 4 de agosto de 2012

Nova ilha Canária emerge do oceano na África


Segundo informa o Daily Mail, a atividade vulcânica próxima à Ilha Canária de El Hierro está provocando o surgimento de uma nova ilha no arquipélago localizado na costa norte da África. O jornal afirma que, conforme as atividades do vulcão prosseguem, esse se aproxima da superfície e solta cada vez mais detritos, deixando um forte cheiro de enxofre no ar.
As pedras e o magma resultantes da atividade vulcânica atingem alturas de mais de 20 metros acima do nível do mar, e o vulcão atualmente se encontra a uma distância de somente 70 metros da superfície. Caso a situação permaneça a mesma, a expectativa é que a massa de terra se aproxime cada vez mais de El Hierro, podendo entrar em choque com a ilha.
Pessoas foram evacuadas e várias estradas da parte sul da ilha estão bloqueadas. A atividade de barcos está suspensa na região devido aos riscos provocados pela atividade vulcânica intensa. O governo local estabeleceu um código amarelo para o evento – o segundo em uma escala com quatro níveis – e também já providenciou a evacuação dos 600 residentes da ilha de La Restinga assim que o vulcão iniciou suas atividades em outubro deste ano.

Leia mais em:

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

As 16 ilhas mais bonitas do mundo

As 16 ilhas mais bonitas do mundo!:
Ilhas Lofoten - Noruega
Ilhas Lofoten

As ilhas Lofoten estão um pouco acima do circulo Polar Ártico. Este grupo de ilhas assemelha-se a uma parede de picos que nasce do meio do mar e se eleva até o céu. Sitio inóspito, fustigado pelos elementos e terra de pescadores, as Lofoten são sem sombra de dúvida um dos destinos mais marcantes do mundo. Se for no inverno ainda terá a oportunidade de poder vislumbrar as auroras boreais.

Ciclades - Ilhas Gregas - Grécia
Ilhas Gregas - Santorini
Desta lista de ilhas, as Ciclades são provavelmente das mais conhecidas. Santorini com a sua cratera e as cúpulas azuis e Mykonos com os seus moinhos, ruas de mármore e um ambiente super liberal são as duas ilhas mais emblemáticas. Contudo, as ilhas gregas não se esgotam em Santorini e Mykonos e se procurar poderá encontrar autenticas pérolas. Você tem muito por onde escolher, principalmente se desejar fugir às grandes multidões de turistas que visitam estas duas ilhas. 
Açores - Portugal
Açores - Ilha do Pico
O arquipélago dos Açores é constituído por 9 ilhas verdejantes situadas em pleno centro do oceano Atlântico. Esculpidas por vulcões e por vezes envoltas na bruma, as ilhas dos Açores são um destino propicio à aventura. Os fantásticos trilhos pedestres, o facto de ser um sitio privilegiado para fazer whale whatching, todo o património natural e a excelente gastronomia fazem parte do cartão de visita destas ilhas.


Polinésia Francesa
Polinésia Francesa - Bora Bora
Quem nunca sonhou em visitar Bora Bora? Mesmo quem não é muito dado a este tipo de destinos já pensou em como seria fantástico visitar esta ilha. Bora Bora é simplesmente a ilha dos sonhos, se idealizasse-mos uma ilha paradisíaca dificilmente esta ela poderia ser melhor. Contudo, existem muitas opções dentro do mesmo estilo a preços muito mais convidativos, mesmo na Polinésia Francesa. Em Bora Bora os preços praticados são exorbitantes. Mas enfim, é o preço do sonho!

Socotra - Yemen
Socotra
É um pequeno arquipélago constituído por 4 ilhas e situado no oceano Índico. Quando aterrar em Socotra você julgará que está noutro planeta. Esta paisagens do outro mundo são diferente de tudo o que já viu. Os extensos areais praticamente desertos, a vegetação endémica esquisita e a fantástica cultura Iemenita fazem de Socotra um dos últimos paraísos escondidos do nosso planeta. Sem sombra de dúvida que deve ser visitada.

Fernando de Noronha - Brasil
Fernando de Noronha
É um arquipélago formado por 21 ilhas. Este paraíso foi durante muito tempo usado como prisão devido à sua distância do continente. Hoje em dia é um dos mais importantes santuários ecológicos do planeta.  Fernando de Noronha é um grande exemplo de turismo sustentável e de como deve ser a interacção entre homem e natureza. Além de ter que pagar uma taxa de preservação ambiental o seu acesso e altamente controlado sendo que o turismo é restrito a 420 visitantes de cada vez. Não pode perder a oportunidade de visitar o paraíso.


Maldivas
Maldivas
São mais de mil ilhas situadas no oceano Índico. Sol e palmeiras é o ponto forte. Relaxe numa destas belas ilhas paradisíacos e entretenha-se a não fazer nada senão contemplar a mistura fabulosa de verdes e azuis. Visite uma ilha deserta e liberte o Robin Crusoe que há em si.

Ilhas Feroe
Ilhas Faroe
O arquipélago é constituído por 18 ilhas maiores e outras mais pequenas que são desabitadas. Lá vivem cerca de 47000 pessoas. Provavelmente será devido à sua reduzida população que as ilhas Faroe são um dos mais fantásticos bastiões naturais da Europa e do mundo. Maravilhe-se com as paisagens fabulosas que mais parecem screensavers do computador.

Chiloé - Chile
Chiloé
Situadas no sul do Chile estas não são ilhas de praia. Devido ao seu clima chuvoso as ilhas Chiloé apresentam-nos verdes exuberantes. A "terra das gaivotas" é conhecida por ser selvagem e agreste como o tempo. Possui uma grande área de floresta austral, uma arquitectura muito própria e pessoas genuinamente simpáticas.

Ilhas Fiji
Ilhas Fiji

As ilhas Fiji estão localizadas no coração do Pacífico Sul. Estas são ilhas paradisíacas onde você pode passar umas férias relaxadas. Uma das particularidades das ilhas Fiji é o facto de não ser permitido vender terrenos a estrangeiros. Assim sendo, a massificação do turismo e a proliferação de grandes resorts não é uma realidade. Nestas paragens predominam hotéis pequenos e charmosos. Na minha opinião, as melhores ilhas paradisíacas para visitar.

Shetland do Sul 
Ilhas Shetland do Sul
Você pode visitar estas ilhas num cruzeiro para a Antárctida. Situadas a pouco mais de 100Km do norte da península Antárctida, uma grande parte destas (80 a 90%) está coberta por calotes de gelo. 
As ilhas são reivindicados pelo Reino Unido (desde 1908), pelo Chile (desde 1940) e pela Argentina  (desde1943).  Após o tratado da Antárctica, assinado em 1961, as reivindicações de soberania estão paradas e as ilhas podem ser utilizadas para fins não militares. Uma viagem de sonho.  

Galápagos - Equador
Galápagos
As  Galápagos são formadas por 58 ilhas das quais apenas 4 são habitadas. Quando Darwin aqui chegou ficou maravilhado com a enorme biodiversidade. As Galápagos são habitat de muitas espécies únicas, sendo consideradas o principal laboratório vivo de biologia do mundo. 

Bali - Indonésia
Bali
Bali é apenas uma das mais de 13000 ilhas da Indonésia. Esta ilha encerra em si um certo misticismo que nos deixa diferentes. Não se limite a ficar em Kuta como a grande maioria dos turistas. Visite os sítios mais rurais, os templos, fale com as pessoas e desfrute da incrível gastronomia.

Ilhas Phi Phi - Tailândia
Phi Phi
Estas ilhas tailandesas são um dos destinos mais populares da Tailândia. Começaram por ser visitadas por alpinistas que adoravam escalar nas suas enormes paredes rochosas. Contudo, rapidamente a beleza das paisagens e a grande diversidade de flora e fauna aquática fez atrair uma grande quantidade de turistas.

Sheychelles
Seychelles - La Digue
As Seychelles são um dos países mais ricos de África apresentando um dos IDH´s mais elevados de continente. Estas ilhas paradisíacas são um destino fabuloso. A ilha de La Digue com as suas famosas praias com pedras no meio é sem dúvida um dos postais mais bonitos do mundo.

Havai - EUA
Havai
O Havai é um dos 50 estados dos EUA. Estas ilhas vulcânicas possuem uma verdura luxuriante. Altamente procuradas por surfistas de todos os lados do mundo devido à reputação das suas ondas, o Havai é o sitio indicado para descansar e se divertir. Não se esqueça de dançar o Hula com um colar de flores enquanto bebe uma bebida fresquinha.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Ilhas, o que são?

Ilha


Uma ilha, por definição, é um prolongamento do relevo, estando numa depressão absoluta preenchida por água em toda sua volta. Sua etimologia latina, insula, originou o adjetivo insular.
Existem quatro tipos principais de ilha: ilhas continentais, ilhas oceânicas, ilhas fluviais e ilhas vulcânicas. Também existem algumas ilhas artificiais.

Ilhas continentais

Ilhas continentais são as que se encontram próximas da costa ou ainda sobre a plataforma continental. A maior parte das ilhas desse tipo, na verdade, são partes dos continentes que ficam acima do nível da água, e estão ligadas geologicamente a eles (ilhas residuais). Podem ser formadas pela erosão das águas marinhas, ou pela sedimentação resultante da erosão.

Ainda encontramos as ilhas formadas devido ao afundamento de parte do terreno que transforma partes não submersas em ilhas. São exemplos dessas ilhas no Brasil: Marajó, Maracá, São Luis, Santa Catarina, Ilha Bela, etc.

Além desse tipo de ilha podemos encontrar as ilhas formadas pela ação de seres vivos como os atóis, que são formados a partir dos corais. Os atóis e recifes de corais são encontrados nas rochas de áreas oceânicas onde a temperatura da água é superior a 20ºC. Nessas rochas os corais depositam os seus esqueletos e dão origem às chamadas rochas coralíneas, são elas que formam os recifes e as ilhas de forma circular conhecida como atol.

Atóis e lagunas

Os atóis são circulares, com vários segmentos que permitem a entrada de água no seu interior, onde se forma uma laguna. Eles se situam distantes da costa e muitas vezes vivem em profundidades superiores a 50 metros. No Brasil temos o Atol das Rocas como exemplo de ilha oceânica.

Ilhas Oceânicas ou isoladas são as que se encontram fora da plataforma continental e podem ser originadas por dois processos diferentes. A ilha oceânica pode surgir a partir do pico de uma montanha da cordilheira submarina que fica acima da linha d'água.

Outro tipo de ilha oceânica é a formada através da erupção vulcânica submarina que vai dando origem a uma montanha que aumenta gradativamente de altitude, até ficar acima da linha d'água, essas ilhas ao contrário da anterior pode sofrer alterações de extensão e altitude, sempre que houver uma erupção. Além disso, esse fenômeno é o responsável pelo surgimento de novas ilhas. São exemplos desse tipo de ilhas o arquipélago do Havaí, a Islândia, as ilhas do Japão, entre outras.

Rios e lagos

Ilhas Fluviais são aquelas que são circundadas pelas águas de um rio. A origem das ilhas fluviais pode ser desde a elevação natural de uma porção do terreno que foi preservada das águas, até mesmo a sedimentação feita pelo rio que acumulou material naquele lugar, dando origem a uma ilha.

As ilhas fluviais são comuns em rios caudalosos e de planície onde o processo de sedimentação é mais lento. A maior ilha fluvial do mundo localiza-se no Brasil, no rio Araguaia. É a Ilha do Bananal. As ilhas lacustres são partes do terreno que são mais elevadas que o redor e não foram cobertas pelas águas dos lagos.
 

Diversas ilhas próximas umas das outras formam um arquipélago.
A noção de ilha é, às vezes, delicada. Assim, a Austrália, pelo seu tamanho, é uma ilha? Uma ilha que emerge da água somente durante a maré baixa é uma ilha?
A Groenlândia é, por definição, a maior ilha do mundo. Qualquer porção contínua de terra maior que a Gronelândia, como a Austrália, por exemplo, é considerado "Continente". Observe que ontologicamente não há uma separação entre os conceitos de "ilha" e "continente" a não ser a citada convenção: até o tamanho da Gronelândia é ilha, maior que isso é continente.
A Ilha do Bananal, no estado brasileiro do Tocantins, é considerada a maior ilha fluvial do mundo.
A Ilha da Gafanha, em Aveiro, Portugal é considerada uma ilha.
A Ilha de Marajó, no estado brasileiro do Pará, é a maior ilha fluviomarinha do mundo.

A Grã-Bretanha é a maior ilha da Europa.

A formação das Ilhas

Algumas ilhas formaram-se há milhões de anos atrás, e novas ilhas estão continuamente em formação. A Islândia, por exemplo foi formada há milhões de anos por um vulcão oceânico. Em 1963, surgiu, na costa da Islândia, a ilha vulcânica de Surtsey. Em muitas regiões, varias ilhas aparecem juntas, formando um grupo. Um arquipélago é uma vasta extensão de mar contendo um grande numero de ilhas. Em alguns casos, todas as ilhas de um arquipélago são formadas pelo mesmo processo. As ilhas Galápagos, por exemplo,  foram formadas por vulcões oceânicos. O arquipélago Egeu tem muitas ilhas continentais parcialmente submersas.







A formação de ilhas pode acontecer em algumas situações.
O gradativo acréscimo de terras no leito de um rio pode formar uma ilha em seu centro.
Outra hipótese seria aquela em que o nível das águas desce, deixando partes do solo descobertas, situação em que, também, haveria a formação de ilhas.
Por fim, o fenômeno do desdobramento do rio em um outro braço de corrente, pode formar uma ilha, pois entre os fluxos de água, estará parte do terreno.

As maiores ilhas do Mundo
Groenlândia

Bornéu
Madagáscar
Ilha de Baffin


Arquipélago de Galápagos

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Atividade de Inglês


A traditional cake
during the year-end
holiday season 

This cake appeared in Milan, northern Italy, around the 15th century, and the custom of consuming Panettone spread immediately all over the world. But how was panettone born? There are many legends around this traditional product. They are almost all love stories, and we shouldn't be surprised, since Milan, notwithstanding its aspect, its work oriented attitude, its traffic, and everything else, it has always been, and will always be one of the most romantic cities in the world. Here is one of these legends.

The first one is a love story: it is the XVth century, the Court of the Duke Ludovico Maria Sforza. Ughetto, the breeder of the Duke, loves the studying and the solitude. But he especially loves the beautiful daughter of the baker, Adalgisa. Their love, as it often happened back then, was opposed by Ughetto's family. So he could only meet the beautiful Adalgisa at night, when he could avoid her family surveillance. Moreover, Adalgisa at night was up too, because she had to attend to the bread making in her father bakery.
Unfortunately, a series of misfortunes happened to the baker all at once. He started losing many clients, another bakery opened up nearby, then the bakery boy fell ill and Adalgisa was forced to do all the heavy chores. Then Ughetto had an idea: he offered himself as the baker boy and thought to improve the bread adding some butter to the dough: there was no money to buy the butter?... no problem... The young man sold a couple of beautiful hawks and bought the butter he needed. It was an immediate success and it grew even more when Ughetto added some sugar to his recipe.
Some glutton found out and the word got around in the neighborhood. Ughetto, happy to see a smile again on his lover's lips, one night added some candied citron and eggs to part of the dough, which was ready for cooking. It was a very special bread and everybody liked it. At Christmas, the young man had another idea and added some raisins. It was a huge success. Naturally at this point Ughetto and Adalgisa's dream came true and they could get married.
Their secret soon became common knowledge; soon enough in every block bakers made big shapes and big quantities of the sweet bread with raisins

A História do Panettone 

Um bolo tradicional
 durante o fim de ano 
temporada de férias 

Este bolo apareceu em Milão, norte da Itália, por volta do século XV, e o costume de consumir Panettone espalhou imediatamente em todo o mundo. Mas como foi que o panettone nasceu? Existem muitas lendas em torno deste produto tradicional. Eles são quase todas histórias de amor, e nós não devemos ficar surpresos, uma vez que Milão, apesar do seu aspecto, a sua atitude de trabalho orientada, o seu tráfego, e tudo mais, sempre foi e sempre será uma das cidades mais românticas o mundo. Esta é uma dessas lendas. 
 O primeiro é uma história de amor: é o século XV, o Tribunal do Duque Ludovico Sforza Maria. Ughetto, o criador do Duque, ama estudar a solidão. Mas ele ama especialmente a bela filha do padeiro, Adalgisa. O seu amor, como muitas vezes acontecia naquela época, se opôs pela família do Ughetto. Assim, ele só poderia atender a bonita Adalgisa à noite, quando ele poderia evitar a vigilância de sua família. Além disso, Adalgisa à noite foi-se também, porque ela teve que atender o pedido de fazer pão na padaria de seu pai.
  
Infelizmente, uma série de infortúnios aconteceu com o padeiro de uma só vez. Ele começou a perder muitos clientes, outra padaria abriu perto, então o menino da padaria adoeceu e Adalgisa foi forçado a fazer todas as tarefas pesadas. Então Ughetto teve uma idéia: ele se ofereceu como o menino da padaria e pensando em melhorar o pão adicionando um pouco de manteiga para a massa; entretanto, não havia dinheiro para comprar a manteiga ... nenhum problema... O jovem vendeu um par de falcões bonitos e comprou a manteiga que ele precisava. Foi um sucesso imediato e cresceu ainda mais quando Ughetto adicionou um pouco de açúcar para a sua receita. 
 Algum glúten e então se descobriu o que a palavra tem em torno do bairro. Ughetto, feliz por ver um sorriso nos lábios de seu novo amante, uma noite adicionando algum cidra cristalizadas e os ovos a uma parte da massa, que estava pronta para cozinhar. Era um pão muito especial e todos gostaram. No Natal, o jovem teve uma outra idéia e acrescentou algumas passas. Foi um enorme sucesso. Naturalmente, neste ponto o sonho de Ughetto e Adalgisa se tornou realidade e que eles puderam se casar. O segredo logo se tornou de conhecimento comum; em breve em cada bloco, padeiros fizeram formas grandes e grandes quantidades de pão doce com passas.
Vídeo:

Lugares na Cidade em inglês I

 Vídeo: Inglês com Música/ I Do - Colbie Caillat